segunda-feira, 21 de agosto de 2017

293 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 21/08/17


292 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 21/08/17
ALERTA!!!
...VeFoto de Joana Mata.r Mais
291 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 20/08/17
290 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 20/08/17
PAIXÃO
No olhar de quem ama
Quanta ternura
Fogo, chama
paixão e procura.
Nele descansa a claridade
Que irradia na água
O mistério do rio que deságua
No mar, com voracidade
Quanto mistério existe no amor
Augúria
Fúria
É um rio que passa
Rasgando do leito da terra raizes
E lavando com suas águas as cicatrizes.
289 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 19/08/17
BOM DIA!!!
Tenha um bom dia
Mesmo que para isto tenhas que fazer acrobacia
Que tudo pareça ao contrário
Insista não se torne da tristeza um presidiário.
Vamos tornar nosso dia mais leve
Deixar que a nossa alma se eleve
Buscar na natureza a sabedoria
E aproveitar os breves momentos de alegria.
Não exigir das pessoas tanto
Afinal na terra não existe santo
Aprender a não julgar
Mas ser consciente e nunca se subjugar
Ter claro que obstáculo não nos faz parar
Ao contrário nos ensina a desviar
Buscar novas direções
E reorganizar nossas ações


288 Joana D M A Mata
São Paulo SP Bras
Foto de Joana Mata.il 19/08/17
287 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 18/08/17
Uma homenagem a minha amiga Elusa Souza.
ADEUS AMIGA
A vida é uma doce ilusão
O que importa é a alma
Que na aflição nos acalma
E com ela falamos sempre em oração
A tristeza se aproximou de mansinho
a tarde entre lágrimas se despediu
com flores estendidas num pergaminho
Com os anjos minha amiga partiu
Os lábios desenhavam um sorriso
fraterno
eterno
e foi assim que ela partiu
rumo a eternidade
nos deixando saudade
286 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 18/08/17
LEMBRETE:
285 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 18/08/17
DEUS NO COMANDO
Quando o dia amanhece e não sentimos nem mesmo vontade de levantar, feche os olhos, faça uma oração e de um tempo para que Deus acabe de rasgar do livro de sua vida os desalentos e as dores desnecessárias. Depois pense, se preciso desista, chore se tiver vontade mas não desanime porque a cada amanhecer sempre é preciso aprender para depois saber aproveitar.
284 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 17/08/17


283 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 17/08/17
SONHOS DESFEITOS
A vezes e difícil esquecer
quando os dias caminham vagarosos
e a brisa ao entardecer
nos trás a mente momentos gostosos
quando lembramos do passado
do que fomos e o que imaginávamos que seriamos
quando caminhávamos lado a lado
cheios de sonhos, sem nem imaginar onde chegariamos
Hoje pouco nos vemos
nossos sonhos se desfizeram com o tempo
é incrível como aos poucos nos desconhecemos
e nossos planos se espalharam ao vento
Acreditavamos que o amor era imortal
Nao imaginavamos que um dia iriamos caminhar sozinhos
nao sabiamos que o tempo para o amor pode ser letal
e que a vida destroe os sonhos devagarinhoFoto de Joana Mata.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017



282 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 17/08/17
CINDERELA MODERNA
E pelo andar da carruagem
Cinderela se perdeu na avenida
Ficou completamente sem coragem
E se viu num beco sem saída
Não encontrou príncipe nem sapo
Os contos de fada hoje são diferentes
De sandália (faz calor ela descartou o sapato)
Até porque a noite anda muito quente .
E atualmente nos contos de fada
os príncipes encontram-se em escassez
E as cinderelas meio insensatez
A coisa anda de mal a pior
Já não se faz príncipes como antigamente
Nem cinderelas sonhadoras e inocentes.Foto de Joana Mata.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

281 Joana D M A Mata.
São Paulo SP Brasil 16/08/17
280 Joana D.M.A.Mata
São Paulo SP Brasil 16/08/17
MARIA PAIXÃO
Foi numa noite quente
Em pleno verão
Desceu num raio da lua ardente
Esta garota que recebeu o nome de PAIXÃO
Seu primeiro nome Maria
Para afirmar sua identidade de mulher
Mas no fundo todos já sabiam
Que ela não seria uma Maria qualquer
Cheia de fases, como a lua
E muitos dons possuía
Sabia descrever a verdade da vida nua e crua
Ate hoje a duvida se ela era mulher ou poesia
Sorrindo sempre caminhava pela vida
Mas no peito guardava dores de amores
Pobre PAIXÃO tão terna mas por todos esquecida
Mas quando passava exalava perfume, assim como as flores
Falava de amor com destreza
A todos fazia sonhar
Mas sua alma de tanta beleza
Não guardava espaço para amar
E numa noite de lua cheia solitária e misteriosa
Paixão se misturou ao verde do mar
Buscando abrigo no azul dos sonhos, linda e graciosa
Caminha à noite nas ondas do mar , ela a brisa,os sonhos e o luar.


279 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 15/08/17
Foto de Joana Mata.
278 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 15/08/17
FELIZ ANIVERSÁRIO TELVA
E/ terno sorriso iluminando o amanhecer
T/ erna e meiga como uma criança
E/ sta é a minha amiga que a todos encanta
L/ embrada sempre como uma mulher de muita fé
V/ erdadeira e de um caráter indiscutivel
I/ nimitável em sua maneira de ser
N/ a vida exemplo de perseverança
A/ h ! Que previlegio ser amiga desta doce menina e grande mulher.
Telva você sabe que mora no meu coração. Tudo de bom é o que te desejo sempre. Beijos

terça-feira, 15 de agosto de 2017

277 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 15/08/17
AMAGO DE UMA METROPOLE
E a grande cidade
mostra
prosperidade
nas encostas
Prosmiscuidade
igrejas
santidade
e que esteja
buscando libertação
paz
ascenção
e tem mais
incerteza
ganancia
pobreza
arrogância
tem parques monumentais
restaurantes
ações sociais
e a qualquer instante
latrocínio,assalto
sexo,estrupo
acerto,soco
e morte por perto.

GostoMostrar mais reações
Comentar

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

275 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 14/08/17
TERRAS DA IRACEMA
Muitas são as historias a contar
Deste povo valente do Ceará
Onde os índios tinham seu habitar
em terras cuja beleza a todos consegue fascinar
berço de poetas e grandes comediantes
Com praias de beleza extraordinaria
frutas deliciosas e as mais finas aguardentes
forro, muita alegria e raras iguarias
viajando pela orla da praia
de cavalo ou de jangada
passei por Mutamba
e me encantei por Icaraí de Amontoada
Fiz uma caminhada ecológica
admirando as falésias de Canoa Quebrada
e da praia de lagoa do Mato
me perdi nas areias brancas de Mundaú
Em Mucuripe me deliciando com a brisa do mar
visitei o mercado de peixe
O teatro Jose de Alencar
E parti das Quitérias a prainha do Canto Verde


274 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 14/08/17
DESEJO
Que venha para todos
Uma semana de muita paz
Que seja desatados todos os nóz
E que venha sFoto de Joana Mata.onhos lindos e fulgaz.


274 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 14/08/17
RECIFE CIDADE MULHER
Olinda
Não é só nome de mulher
É também uma praia linda
De águas mornas a nos aquecer
Da natureza
Herdou o esplendor
De rara beleza
É luz e calor
Que vai em Pernambuco
Jamais irá esquecer
Aquele canto suave e rouco 
das ondas nas pedras a bater
Brasil quanta beleza
Banhando suas terras
Ganhaste da natureza
A graça eterna.Foto de Joana Mata.


272 Joana D M A Mata
14/08/17
COISAS DO VERÃO
Lá se vai o vento
Balançando as folhas do coqueiro
Dançando o tempo todo
Com as folhas do cajueiro
Eta saudade que magoa
Das tardes tão fresca
Do jacaré que é lagoa
Daquela beleza gigantesca
Areia Dourada
Cabo Branco
Passeio na calçada
Na praia de coqueiFoto de Joana Mata.rinho
271 / Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 13/08/17
PESCADOR DE SONHO
Quando chega o verão
Ponho meu chapéu Panamá
Visto meu calção
E vou pescar
Sereia
No mar
Na areia
Ou em qualquer lugar
Ao entardecer
Deitado na rede
Chego a esmorecer
Bebendo água de côco verde
Eta vidinha boa
Essa de pescador
Sou rei mas não tenho coroa
Na terra onde mora o amor

sábado, 12 de agosto de 2017



270 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 12/08/17
RETRATO DO MEU PAI
Meu pai meu grande companheiro
Trabalhava o dia inteiro
Para me oferecer o paraíso
E me dar aconchego e abrigo
Tinha sempre a palavra certa
Nas horas tristes e incerta
Sabia dar carinho e amor
Ser forte e ser protetor
Me dava as mãos quando preciso
Mesmo triste sempre mostrava um sorriso
Me abraçava com ternura
E quando me repreendia era com brandura
Me ensinou a enfrentar o mundo
Nunca deixou de me amar nem por um segundo
Soube ser amigo, companheiro
Camarada e conselheiro
Foi assim que sempre te vi pai amado
Me destes força quando me sentia cansado
Plantaste em meu peito a fé o amor e a esperança
desde os meus tempos de criança.



 O09 /269 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 12/08/17
QUEM SOU EU
Talvez esta seja a pergunta mais frequente que fazemos para nos mesmo.
Afinal em algum momento da vida quem ainda não se sentiu perdida, sem rumo, sem sonho ou sorte,com medo da morte e caminhando pela vida, crucificada.
Ora quem ainda num momento qualquer de sua vida não se sentiu fragilizada, incompreendida,buscando o rumo de sua própria vida?
Insegura como se caminhasse pela vida sem
, com um sorriso nos lábios fingindo ser feliz sem ser vista por ninguem, e numa noite qualquer se sentindo mergulhada no abandono, junto ao travesseiro chorou sem nem mesmo saber porquê ...
Quando me pergunto quem sou nem mesmo eu sei pois a instantes que sinto que vim ao mundo para ser amada,por alguém que ainda não encontrei e por estar sempre pela vida a procurar com certeza por viver buscando no incerto a pessoa certa talvez na vida nunca me deixe encontrar.
Portando se me perguntarem quem são vocês ou mesmo quem sou eu a resposta, claro, ira surpreender . Nunca vou saber quem os outros são nem mesmo quem sou eu, uma vez que mesmo convivendo comigo e me olhando diariamente no espelho nem mesmo
E U
A I N D A
N Ã O
C O N S E G U I
M E
C O N H E C E R.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

008 / 268 Joana D.M.A.Mata
São Paulo SP Brasil 11/08/17
O MEDO E A MORTE
A morte é a mais macabra de todas as piadas.
Não se pode prever quando nem como mas com certeza, sem aviso prévio num dia qualquer de sua vida ela ira te aparecer.
Como? Há quem me dera saber, não,não eu não quero saber na verdade este e um privilegio dos que se foram ou sortilégio vai saber.
Não gosto de pensar na morte. Ate costumo falar que morro de medo de morrer.
A morte não tem rima,não obedece o tempo e nem marca a hora. Ela ultrapassa,descompensa,descompassa e desafia. Ela simplesmente existe e sutilmente passa, chega e leva.Leve, imperceptível e silenciosa como a poesia explicita contida no haicai. E a poesia final ou simplesmente a expressão final da poesia que se eterniza vencendo a própria morte do poeta.
MORTE
É
A
ALDRAVA
DA
VIDA
007 / 267 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 01/08/17
SEGURO DE VIDA
Esta é uma historia verídica.Talvez inaceitável mas infelizmente ha muito vem acontecendo entre duas pessoas que eu não gostaria de ter conhecido tão profundamente.Bom claro que sem grandes detalhes e omitindo alguns fatos foi assim que está história começou há quarenta anos atrás.
Muitos sonhos, ambição, no caminho um encontro,um olhar uma paixão.
A vida a dois,a paixão que se foi, o amor que não veio, o acúmulo de desilusões, os problemas, a falta que o dinheiro faz, as queixas,o vazio e as traições.
E sem mais nada a ganhar segue estrada a fora a vida a dois.
Não ou nunca dois em um mas dois cada um pra seu lado.
Uma tragédia, o caminho impedido,a parada,o hospital,a separação e a espera da morte.
Triste sorte também para quem espera seu consorte que sem sorte, entregue a própria sorte a cada dia sobrevive desafiando a vida a espera da morte.
E o casal se separa ela no hospital fechada em seu mundo ele no mundo entregue as suas ambições a espera da sorte que só vira com a morte.
E neste conto onde as fadas esqueceram de intervir ela não vive mas por sorte esta viva ele pensa que vive enquanto espera a morte para trazer a sua sorte.
MORAL DA HISTÓRIA;
A fragilidade esta sendo mais forte que a insensatez.Foto de Joana Mata.
06 /266 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 11/08/17
ESPERANÇA
É interessante quando nos encorajamos a descer numa paragem desconhecida e explorar novas paisagens. A princípio nos sentimos como um pássaro que fugiu da gaiola sem ter para onde ir e deixando aprisionado em seu passado a capacidade de voar novamente.
Logo nos deparamos com novas paisagens,novos sorrisos e vem a vontade enorme de voltar novamente a sorrir. E é está vontade de sorrir e o desejo de trilhar novos caminhos, deixando para trás as amarguras e as decepções que chamamos de ESPERANÇA.


265 Joana D M A Mata
São Paulo S
Foto de Joana Mata.P Brasil 11/08/17
264 Joana D M A Mata
São Paulo SP Brasil 10/08/17
DEfinAÇÃO
Poesia não é rima
que não desafina
É calor
amor
Liberdade
Saudade
Clamor
dor
Música divina
Paixão
Afirmação
E nos faz levitar
quando a alma
fala.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

263 Joana D.M.A.Mata
São Paulo SP Brasil 10/08/17
A CRUZ DE CADA DIA
Por que chorar? A vida parece bela.
Não sabes ainda o que queres
Nem mesmo quem es
Nem o que te espera
Sei lá, é a lei da vida que obriga chorar
Mas o certo seria sorrir, nos foi dado a luz
É verdade, não nos falaram o peso da cruz
Que pela vida vamos carregar
A unica certeza que temos
È que aqui estamos de passagem
E por cada lugar que passamos
Nada temos nem levamos apenas somos
A vida vem envolta num mistério
almejamos uma vida bela
Colorida com todas as cores da aquarela
O que na verdade e um despauterio
E de tantas duvidas nos perdemos em conjeturas
Ai... pobre de nos criaturas
Pois ganhamos a chance de viver
Mas fica por nossa conta buscar a sabedoria e aprender.
262 Joana d’Arc M.A.Mata
São Paulo SP Brasil 09/08/17
MELANCOLIA
Cai a tarde
Campo verdejante
Sol declina e arde
No céu rosa exuberante
Distante
O Silêncio se faz gritante
Vento em riste
E a tarde parte triste
E o céu aos poucos se transforma
De saudade chora minha alma
Ao meu redor tudo é calma
Procuro por você em vão
E meus sonhos desfeitos queima e clama
E espalhando cinzas no céu em chama.
Related Posts with Thumbnails

Arquivo do blog